Notícias de última hora

"Temos obrigação de defender esse município, não interessa a bandeira política" diz vereador Ronaldão


Na última terça (24) o secretário de administração de Itabuna, Dinailson Gomes compareceu a câmara de vereadores para esclarecer questões relacionados à limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.


Com o plenário lotado Dinaílson respondeu as perguntas dos vereadores com comprovações de notas fiscais, documentos e fotografias, mostrando que está fazendo uma gestão transparente.

O vereador Ronaldão (PMN) aproveitou a oportunidade para fazer duras críticas a seus colegas parlamentares e ressaltou a importância da casa trabalhar em conjunto pelo bem de Itabuna.

"Dizem por aí que o lixo de Itabuna é o mais caro do Brasil e custa R$2,5mi eu não ouvi essa pergunta para o secretário. Já foi citado que a feira de Itabuna não tem lavagem e o secretário confirmou. O secretário está aqui e disse que o lixo custa R$1,764mi e eu não ouvi nenhuma voz para dizer secretário não é R$1mi não, é R$2 mi, cadê a voz agora? Esse é o momento de falar, tem que ter muito cuidado com esse tipo de acusação." 

Ronaldão ainda afirma que os vereadores que falaram que o lixo custa R$2,5mi são mentirosos, pois foi provado pelo secretário que esse não é o valor pago a Biosanear em Itabuna.

"Temos obrigação de defender esse município, não interessa a bandeira política, eu quero saber é da situação de Itabuna, o que interessa para os vereadores é correr atrás da verdade e está provado que são mentirosos."

 Ronaldão também critica a falta de conteúdo da oposição, citando a votação que rejeitou a criação de uma CEI para investigar possíveis irregularidades nos pagamentos feitos pela prefeitura de Itabuna a Biosanear, empresa responsável pela coleta e destinação do lixo domiciliar do município , 

"A CEI não foi a frente porque não tinha conteúdo, você não pode chegar aqui com duas folhas, CEI é coisa séria são 90 dias de investigação, podendo ir até 180." concluiu Ronaldão.

Texto: Hansley Neves / Foto: Pedro Augusto

Nenhum comentário