Notícias de última hora

Artista plástico é morto por policiais militares dentro de casa na Bahia


Acidade de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), está em luto. Na noite deste sábado (21), o artista plástico Arnaldo Filho, conhecido popularmente como 'Nadinho', de 61 anos, foi morto a tiros dentro da própria, no bairro de Santo Antônio, e o crime chocou a população. Os familiares afirmam que os disparos foram feitos por policiais militares durante uma operação na região.
Segundo uma sobrinha da vítima, os policiais invadiram a residência já atirando mesmo diante do apelo dos vizinhos. "Por volta das 20h de ontem [sábado, 21], teve um arrastão na Rua 13 de maio e invadiram casas de pessoas para procurar suspeitos. Meu tio é artista plástico e estava desenhando. Ele estava dentro, com a casa fechada. Na visão dos policiais, tinha um suspeito dentro da casa. A polícia já chegou atirando. Meu tio tem 61 anos, não tem nenhuma passagem pela polícia. Os moradores gritaram dizendo que ele era um homem de bem e atiraram", contou.
Após ser atingido pelos tiros, o artista foi socorrido para uma unidade médica, mas não resistiu aos ferimentos. A família conta que não conseguiu egistrar a morte por meio de um boletim de ocorrência na delegacia. O corpo foi levado para o Departamento de Polícia Técnica de Salvador (DPT), onde passa por perícia.
O que diz a PM
De acordo com a Polícia Militar da Bahia (PM-BA), os militares alegaram que o pintor portava um revólver e tentou atirar contra a guarnição. Os policiais chegaram ao local após chamado via Centro Integrado de Comunicação (Cicom) informando que um homem havia invadido uma residência no bairro Santo Antônio.
Ainda conforme versão da polícia, ao chegarem no local, os policiais teriam batido na porta da casa e o artista plástico apareceu em uma das janelas apontando uma arma de fogo contra eles. Segundo relato dos próprios policiais, ele teria apertado o gatilho da arma duas vezes, mas o revólver falhou. Os policiais atiraram contra ele no braço e no tórax.
A PM destaca que a vítima foi imediatamente levado para um posto de saúde, onde foi constatada a morte. A polícia diz que a arma usada pelo homem, que teria sido apreendida após a ocorrência, era um revólver calibre 32 com seis cartuchos. Um inquérito com base na versão dos policiais foi instaurado e o prazo para conclusão é de 40 dias, havendo possibilidade de prorrogação por mais 20. 
Comoção na cidade
Moradores utilizaram as redes sociais para lamentar a morte do artista e pedir punição dos policiais militares, culpados na visão dos amigos e familiares. Em seu perfil oficial no Facebook, a prefeitura de Candeias divulgou nota de pesar, assim como  a Paróquia Nossa Senhora das Candeias, através do setor de comunicação. (Bocão News)

Nenhum comentário