sexta-feira, 7 de abril de 2017 | h

Jovem denuncia que ex-marido sequestrou a filha e deixou carta: 'Estaremos longe de tudo e de todos'



Uma jovem de 19 anos, moradora do município de Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia, denuncia que a filha de nove meses foi sequestrada pelo ex-marido. Ela conta que antes de fugir com a menina, ele deixou uma carta dizendo que não seria mais encontrado. “Sei que você vai me procurar, mas não vai me encontrar. Estaremos bem longe de tudo e de todos”.

O caso ocorreu na manhã de quinta-feira (6) e foi registrado na delegacia local. Safira Benetino Avelino diz que se separou do pai da criança há cerca de três meses. Ambos moravam juntos no município de Gurupi, no estado do Tocantins. Após a separação, decidiu voltar para o município natal, no oeste da Bahia.

“Ele já tinha vindo visitar a nossa filha outras vezes. Dessa vez, ele chegou dizendo que ia embora para África. Pediu para tirar umas fotos com ela na praça antes da viagem. Ele é o pai e eu não queria tirar dele esse direito de sair com ela. Ele me pediu para eu arrumar uma bolsa com algumas peças de roupa. Eu fiz e ele saiu. Até agora, não apareceu”, relatou. A menina de nove meses de idade se chama Yankka Avelino Martins.

Safira diz que o ex-marido, Carlos Henrique Martins de Araújo, de 36 anos, chegou na residência dela por volta das 10h e saiu com a filha às 11h. Até a publicação desta reportagem, já eram mais de 24 horas de desaparecimento. “Estou desesperada. Já prestei queixa, já fui em rádio, já falei no Facebook. Só Deus sabe o que estou passando”.



Antes de sair com a criança, Safira diz que o ex-marido deixou uma bolsa na casa. Dentro dela estava uma toalha e uma carta de despedida. O conteúdo foi compartilhado com o G1. Na carta, Carlos alega que a menina não estava tendo os cuidados que merecia. “Ela adoece aí por falta de cuidados, por não se importar de vestir ela de acordo com a temperatura. Não alimenta minha filha adequadamente, banhos fora de hora”, diz um trecho. Em outro momento ele diz: "Esqueça a minha filha e nos deixe em paz". A mãe nega que a filha não seja bem cuidada.

Safira diz que na madrugada desta sexta-feira (7), Carlos respondeu uma mensagem encaminhada por meio de um aplicativo de celular. “Ele me respondeu às 4h. Eu disse para ele trazer minha filha, que ela estava com fome. Ele disse apenas que ela estava bem”.

Em entrevista ao G1, o delegado que investiga o caso, Joaquim Rodrigues, confirmou que a situação foi registrada e que policiais fizeram buscas na cidade nesta sexta-feira em busca de informações que levassem ao paradeiro de pai e filha. Entretanto, ainda não tem informações. “Existe aí uma subtração de incapaz e estamos apurando”, contou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bahia Destaque 2015-2016 - Tema Desenvolvido Por YFOXXV