Notícias de última hora

Crianças que sumiram na BA são achadas vendendo balas em SP


                                             Resultado de imagem para Crianças que sumiram na BA são achadas vendendo balas em SP
Os dois meninos de 9 e 10 anos que sumiram de casa na madrugada de quarta-feira (26), em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, foram encontrados nesta quinta-feira (27), no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo, vendendo balas. A informação é da delegada que investiga o caso na cidade baiana, Jaqueline Ferreira dos Santos.
Conforme Jaqueline, uma mulher que passava pelo terminal rodoviário percebeu um comportamento estranho das crianças e resolveu chamar a Guarda Municipal. "Segundo o guarda me contou, a mulher que fez a denúncia percebeu uma pessoa colocando as crianças para vender balas e que retirou uma bicicleta que estava próxima a um dos meninos. Com essa atitude, a mulher achou estranho e resolveu denunciar", relatou.
Guardas municipais abordaram as crianças quando elas estavam sozinhas. Os meninos foram levados para uma delegacia em São Paulo e depois encaminhados para o Conselho Tutelar da cidade, onde estão à espera da família.
Ainda de acordo com Jaqueline, apesar das crianças terem sido encontradas, a investigação do caso continua. "Precisamos descobrir quem levou essas crianças, se elas foram vítimas de algum abuso sexual, o que foi feito para que elas acompanhassem um adulto, se conheceram essas pessoas em algum momento, se são [os suspeitos] de [Vitória da] Conquista. De repente, outras crianças também podem ter sido levadas por alguém", disse a delegada.
Câmeras
Imagens de câmeras de segurança do estacionamento da rodoviária de Vitória da Conquista registraram, por volta das 3h da manhã de quarta-feira, a passagem dos meninos pelo terminal. A polícia foi até o local para ouvir comerciantes e funcionários da rodoviária.

O
 G1 entrou em contato cm a família de Gustavo e Rafael na tarde de quinta-feira (27). Os familiares disseram que não sabem porque eles saíram de casa sem avisar a ninguém. Eles afirmam que as crianças não brigaram com os pais e nem manifestavam o desejo de fazer uma viagem para fora de Vitória da Conquista.Conforme a polícia, os meninos chegaram a ser abordados por PMs que estavam no terminal e teriam dito aos agentes que estavam à espera de uma tia para viajar para São Paulo. Os dois chegaram a apresentar documento de identidade aos policiais.
Os dois meninos moram em casas diferentes, mas as residências ficam próximas. A família disse que ninguém percebeu quando os garotos deixaram as casas.
Antes de sair, Gustavo deixou a cama arrumada. Ele levou uma mochila com roupas, um celular e a identidade que pegou na bolsa da mãe.

Nenhum comentário