Notícias de última hora

Bancário amarrado a bombas passou a noite rendido em casa com a família

                                    Funcionário está com explosivos amarrados ao corpo (Foto: Blog do Sigi Vilares)

funcionário de uma agência bancária que foi amarrado a explosivos no município de Barreiras, na região oeste da Bahia, relatou ter passado cerca de 9h, entre a noite de terça-feira (12) e a manhã desta quarta (13), sob domínio de criminosos na casa onde mora. Segundo informações passadas ao G1 pela Polícia Civil local, a mãe e uma avó do rapaz, que trabalha como tesoureiro no banco Santander, também foram rendidas pelos bandidos na residência.
Pela manhã, por volta de 7h30, o funcionário foi levado pelos criminosos ao banco para fazer a retirada de dinheiro e, de dentro da agência, conseguiu acionar a polícia. Os suspeitos fugiram. A vítima só saiu do banco por volta de 18h, cerca de 30 minutos depois dos explosivos terem sido retirados do corpo dele, após atuação de um esquadrão especializado anti-bomba.
Abalado, o rapaz saiu da agência com apoio do Samu, em uma maca tomando soro, e foi levado para o Hospital do Oeste, onde deve passar por exames para avaliar sua condição de saúde. Segundo o delegado Joaquim Rodrigues de Oliveira, o tesoureiro passa bem, mas ainda não teve condições de prestar depoimento formal. "Ele ainda está muito abalado psicologicamente. Por enquanto, só falou com a polícia de forma informal, mas amanhã [quinta-feira, 14] pretendemos colher o depoimento dele na delegacia", destacou.
                                       Polícia acompaha situação de funcionário preso a explosivos na Bahia (Foto: Blog do Sigi Vilares)
De acordo com o delegado, o tesoureiro relatou que foi abordado pelos criminosos na casa onde mora, na noite de terça-feira (12). Segundo o delegado, com base no relato da vítima, quatro homens ainda não identificados teriam participado da ação. A polícia não soube informar como os suspeitos chegaram até a residência.
"Ele disse que chegou em casa, por volta das 22h, e que os bandidos já estavam dentro da residência com a mãe e a avó. Os criminosos passaram toda a noite com as vítimas. Durante a madrugada, um dos criminosos saiu com a mãe dele e outros ficaram na residência com ele e a avó, que já é uma senhora bem idosa", disse.
Ainda conforme o delegado Joaquim Rodrigues, já na manhã desta quarta, os bandidos amarraram o explosivo na cintura do funcionário e o obrigaram a ir até a agência bancária onde trabalha para fazer a retirada de dinheiro.

Nenhum comentário