Notícias de última hora

Ataques de abelhas colocam em risco a vida de moradores de Lauro de Freitas

                                       image



Por causa do desmatamento em Lauro de Freitas, a invasão das abelhas tem deixado moradores em uma situação desconfortável e perigosa. No ano passado, uma senhora de 70 anos morreu depois de um ataque em massa.  Entre uma ferroada e outra, o problema parece não ter solução a curto prazo, já que o município não tem nenhum órgão específico que seja capacitado para fazer o combate dos insetos.
Integrantes do Grupamento Ambiental da Guarda Civil Municipal de Lauro de Freitas, em parceria com a a Superintendência de Fiscalização do Município e a empresa privada Apis, estão promovendo um curso desde o dia 17 de junho, para a capacitação de técnicas de remoção e captura dos insetos.

                image
Com tamanho desequilíbrio ecológico que a região tem enfrentado, as abelhas estão fazendo ‘moradia’ nos lugares mais inusitados, entre residências e empresas. O Inspetor do Grupamento, Paulo Leite, falou em entrevista ao VN, sobre a importância da remoção. “A remoção de colmeias é algo complexo. As abelhas fazem colmeias em diversos lugares inusitados: terreno baldio, dentro de tanques, telhado, em lugares ‘improváveis’. Cada remoção é uma realidade diferente”.
“Retiremos as abelhas e preservamos suas espécies. As colmeias são recolocadas em uma área verde, segura. Geralmente levamos para Arembepe, ou encaminhamos para apicultores, fazemos a proteção desse animal que é de grande importante para o equilíbrio ambiental e o devolvemos para a natureza”, completou.

image
O inspetor falou ainda sobre o grande número de demandas que estão surgindo diariamente: “A necessidade surgiu das demandas que estão sendo muito grandes aqui no município. O Controle de Zoonoses aqui da Prefeitura de Lauro de Freitas, ligado a saúde, não tem funcionários capacitados para essa área. Na realidade, nenhum órgão daqui, realiza essa remoção”.
“Está tendo uma obra do Governo do estado, uma estrada que estão construindo, obra grande, uma área verde está sendo desmatada, e por isso, a tendência dos animais silvestres invadirem é cada vez maior”, completou.

image
Riscos
No caso de encontrar uma colmeia, o indicado é ligar para o 153, para que os agentes possam fazer a remoção. Se caso for picado por uma abelha, fique parado. Elas só picam quando se sentem ameaçadas (isso evitará que receba mais ferroadas). O primeiro socorro é retirar o ferrão,com algum objeto raspante: uma régua ou cartão de crédito.
As picadas em bando podem causar problemas em vários órgãos e até no coração. O veneno do inseto é uma das toxinas mais potentes encontradas na natureza. Em pessoas alérgicas, grandes danos podem ser causados, como o fechamento das vias respiratórias.

Nenhum comentário