Notícias de última hora

ACM Neto arrasta decisão sobre candidatura e vice para o final do mês




Na manhã desta quarta-feira (6) o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) não surpreendeu àqueles que acompanharam a assinatura da ordem de serviço para a construção do Hospital Municipal de Salvador. A novidade em mais uma das muitas declarações referentes ao planejamento eleitoral ficou por conta do “período” no qual pode acontecer a convenção do DEM para confirmar ou não a sua candidatura à reeleição.
Não faz muito tempo, circulou na imprensa as dúvidas que gestor tinha a respeito de concorrer novamente à prefeitura de Salvador. Entre as razões para deixar de pleitear aquilo que é um direito constitucional dentro de cenário eleitoral favorável destaca-se a crise econômica. Esta crise poderia fazer com que o segundo mandato do demista fosse muito mal avaliado, jogando por terra os projetos futuros do jovem político.
Contudo, a avaliação de que “abrir mão” neste momento de administrar Salvador tendo esta motivação também tem seu preço e a balança, segundo apurado pela reportagem do Bocão Newscom as principais lideranças do grupo de Neto, pendeu totalmente para que ele volte a disputar a cadeira central do Palácio Thomé de Souza.
Dito isso, o prefeito e líder político anunciou que a convenção acontecerá entre os dias 29 de julho e 5 de agosto. O calendário eleitoral para este ato será aberto no próximo dia 20 e segue até 5 de agosto. A declaração, portanto, vai no sentido de esclarecer que não será realizada nos primeiros nove dias de abertura.
Outra declaração de Neto foi que já conversou com o PMDB e com a vice-prefeita Célia Sacramento sobre a vaga de vice na chapa majoritária. Célia é a atual ocupante da cadeira e disse ter certeza de que será mantida. Embora as chances de isso ocorrer beirem a nulidade, foi o que afirmou a vice-prefeita de Salvador.
"Todos têm os seus desejos legítimos, mas não vamos poder agradar a todos. A decisão de conversar com o PMDB logo após dialogar com Célia Sacramento aconteceu porque esse é o maior partido de nossa aliança. (...) Após a conclusão das conversas com os partidos da nossa base vamos definir tudo, o que deverá acontecer até o final deste mês. Mas eu tenho o prazo legal até 5 de agosto, data limite das convenções”.
Já o PMDB decidiu apoiar Bruno Reis. O deputado estadual é aliado de Neto, mas desde que chegou no partido dos Vieiras Lima tem sido leal ao grupo. Conseguiu o apoio dos caciques e conta com a confiança de Neto. Atualmente, pouco são os que apostam suas fichas em outro nome para ocupar o cargo, no entanto, Neto além de não confirmar isso neste momento cumpre os protocolares encontros com o restante da base aliada.
Já agendou encontros com o deputado federal João Gualberto, presidente estadual do PSDB. E seguirá o périplo para falar com PRB e PV. Ainda sobre a escolha, João Roma, braço direito de Neto durante todo este primeiro mandato está no PRB e esteve no ato desta manhã.

Nenhum comentário