Notícias de última hora

Janot pede ao STF a prisão de Renan, Sarney e Jucá


Pedido ocorre após Renan, Sarney e Jucá serem gravados falando sobre a Operação Lava Jato - Foto: Moreira Mariz | Agência Senado

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), do ex-presidente da República e senador José Sarney (PMDB) e do ex-ministro do governo Temer e senador Romero Jucá (PMDB), de acordo com o jornal "O Globo". A solicitação foi feita para o Supremo Tribunal Federal (STF), que ainda não se pronunciou sobre o assunto.
Os três são investigados na Operação Lava Jato e também tiveram conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Nos diálogos, eles sugerem uma forma de como atrapalhar as investigações do esquema de corrupção da Petrobras.
Jucá chegou a ser exonerado do cargo de ministro do Planejamento após a divulgação dos áudios. Na conversa, ele sugere que o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), afastada pelo Senado, seria a única forma de barrar as investigações.
Além de pedir a prisão, Janot também solicitou o afastamento de Renan da Presidência do Senado. Na conversa gravada, Renan chamou Janot de mau caráter e disse que trabalhou para evitar a recondução do procurador-geral ao Ministério Público Federal (MPF).
No caso de Sarney, o pedido de prisão é domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica.
Na delação premiada, Machado disse que pagou ao menos R$ 70 milhões para líderes do PMDB no Senado. O dinheiro foi desviado de contratos da Transpetro. A maior parte da propina (R$ 30 milhões) foi destinada a Renan, que é considerado padrinho político de Machado.
Ele também afirmou que repassou R$ 20 milhões para Jucá e o mesmo valor para Sarney.

Nenhum comentário