Notícias de última hora

Idosos são agredidos durante roubo a casa de apoio a pacientes com câncer


Ladrões armados assaltaram uma casa de apoio a pacientes com câncer na manhã desta segunda-feira (16) em
 Franca (SP). Segundo as vítimas, ao menos cinco homens participaram do crime e levaram uma van usada pela entidade para ajudar no transporte de pacientes da região até hospitais.
O crime aconteceu por volta das 9h no Instituto de Apoio Nossa Senhora Aparecida (IANSA), no bairro Jardim do Éden.
O grupo amarrou idosos, agrediu pacientes e funcionários, e fugiu levando ainda R$ 2 mil, celulares das vítimas e documentos.
A entidade atende uma média de 50 pessoas por dia e funciona com a ajuda de doações e de voluntários. Pela casa, passam pessoas de diferentes estados do Brasil em tratamento nos hospitais de Franca – a maioria pacientes com câncer. Eles recebem alimentação, acompanhamento com psicólogos e assistentes sociais, e podem ficar hospedados na casa quando os atendimentos demandam mais dias.
     Eurípedes Bonini foi amarrado e colocado na cozinha do IANSA por assaltantes em Franca, SP (Foto: Fabio Junior/EPTV)

Um dos fundadores da casa, Eurípedes Bonini, conta que, na manhã desta segunda-feira, dois homens armados renderam os funcionários após o café da manhã e exigiram as chaves da van da entidade. “Eu falei pra eles fazerem o que quisessem, mas que não judiasse de ninguém. Falei: aqui é uma casa que só tem doente, vocês não vão judiar de ninguém não”, diz Bonini.
O fundador, de 77 anos, foi levado para a cozinha e teve as mãos e os pés amarrados. Outros funcionários também foram colocados no cômodo e presos, enquanto os ladrões vasculhavam a casa.
O aposentado José Tibiriçá, de 81 anos, dormia em um dos quartos quando foi rendido por um dos ladrões e agredido. “Me empurraram porque acharam que eu não queria nadar, mas eu tenho um problema na perna. Eu tropecei, dei uma caída e me deram uma coronhada na cabeça. Me amarraram ao lado do coordenador e das cozinheiras”, afirma o idoso.
    José Tibiriçá, de 81 anos, foi tirado da cama e agredido enquanto seguia para cozinha (Foto: Fabio Junior/EPTV)
A motorista Maria de Lourdes Nogueira Vieira, que havia acabado de chegar com a van de Ituverava (SP) e levado pacientes ao Hospital do Câncer de Franca, foi rendida e forçada a entregar a chave do veículo aos ladrões. 
“Eles foram me batendo porque já queriam a chave da van para levar, queriam a bolsa, documento, celular, tudo. Fez a gente passar tudo e levou”, diz Maria de Lourdes.

Nenhum comentário