Notícias de última hora

Dois mortos e seis baleados em 12 dias deixam Inferninho em clima de guerra


            

Cercada por edifícios de classe média, a comunidade do Inferninho, no bairro de Costa Azul, vem sendo alvo de disputa de duas quadrilhas que querem, a qualquer custo, o controle do tráfico de drogas na região. Apenas nos últimos 12 dias, foram dois mortos e seis baleados. A vítima mais recente foi o garçom Raijackson Purificação Souza, 21 anos, assassinado a tiros na noite de anteontem.
Segundo a delegada Andréa Ribeiro, da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), quatro homens invadiram a casa de Raijackson em busca do irmão dele, Raiadson da Purificação Souza, 21. Os criminosos não tinham conhecimento de que o alvo deles está preso no Complexo Penitenciário da Mata Escura e, na ausência, executaram a vítima com quatro tiros. O garçom não tinha registro de passagens por delegacias.
Ainda segundo a delegada, os assassinos fazem parte de um grupo rival ao que Raiadson faz parte. “As informações iniciais são de que o irmão da vítima é uma das lideranças do tráfico no local”, declarou Andréa Ribeiro.
DomíniosSegundo um investigador da 9ª Delegacia (Boca do Rio), Raijackson morava no Inferninho de Cima, que compreende todo o entorno da Rua Professor Isaías Alves Almeida, onde o domínio da venda de entorpecentes é da facção Bonde do Maluco (BDM).
A disputa é com a facção Comando da Paz (CP), que atua no Inferninho de Baixo, situada na Rua Desembargador Manoel Pereira, segundo a polícia. As informações sobre a briga entre os grupos rivais foram confirmadas por moradores. 
Ontem, guarnições das Rondas Especiais (Rondesp) circularam constantemente na região durante o dia.

Nenhum comentário