Notícias de última hora

De virada, Leão bate Corinthians no Barradão


Marinho, melhor em campo, celebra gol de empate do Leão - Foto: Margarida Neide / Ag. A TARDE

Numa virada do jeito que o torcedor gosta, com 'cara de Barradão lotado', o Vitória conseguiu neste domingo (22/05) seus primeiros três pontos no Campeonato Brasileiro da Série A. Após sair perdendo por 1 a 0, e depois por 2 a 1, o Leão fez valer a força de seu mando de campo e de seu ataque, fazendo 3 a 2 no Corinthians, atual campeão da competição.
O triunfo acaba com um tabu de 20 anos do time baiano sem vencer o Timão em jogos do Brasileirão. A última vez que havia batido o Corinthians foi em 1996, 2 a 0. De lá até ontem haviam sido 13 derrotas e cinco empates, em 18 partidas.
Com o triunfo, o Vitória termina o dia fora da zona de rebaixamento, em 13º lugar - ainda aguarda o complemento da rodada com o jogo Sport x Botafogo, que podem passar o Leão.  A equipe volta a campo pelo torneio na quarta-feira (25/05), fora de casa, contra o América-MG.
O jogo
As voltas de Marinho e Vander ao time titular indicavam que o Vitória iniciaria a partida contra o Corinthians com sua estratégia de atuar com dois jogadores abertos na hora de atacar, capazes de fazer a marcação dos laterais no momento de defender. Contudo, foi justamente esta postura tática que fez o Leão pouco render no 1º tempo, sendo dominado pela equipe paulista.
A marcação avançada e compacta do Corinthians tornou a vida dos armadores do Vitória muito difícil. No ataque, Marinho, Vander e Kieza foram poucos acionados. Além da pouca inspiração de Leandro Domingues, houve pouca aproximação dos volantes  Amaral e Marcelo, e também dos laterais Zé Welison e Diego Renan.
Já defensivamente, o Leão sofreu, sobretudo, nos contra-ataques. Foram 11 na etapa inicial, com 7 deles terminando em finalizações do Corinthians. Em dois deles o Timão marcou. Primeiro aos 25, com o lateral-esquerdo Uendel, num surpreendente chute cruzado e rasteiro, logo após entrar na área. O segundo saiu aos 38, também  pela ala esquerda, desta vez com Fagner aproveitando cruzamento de Giovanni Augusto.
A vantagem do Corinthians só não foi maior pela falta de pontaria de seus atacantes, e também porque, entre os dois gols da equipe paulista, em seu único momento de inspiração no 1º tempo, Leandro Domingues marcou um golaço no Barradão. Aos 29, em bela jogada individual pelo meio, ele ganhou de Bruno Henrique, 'tabelou' com o zagueiro Felipe (após passe errado), e aproveitou a volta da bola com um chute perfeito, da entrada da área, no canto esquerdo de Walter, empatando o jogo naquele momento.
O cenário dos primeiros 45 minutos apontava um desfecho catastrófico para o Vitória, mas o Leão fez com que a história do 2º tempo fosse completamente diferente. Vagner Mancini reposicionou sua equipe com mais cautela, deixando os laterais menos sobrecarregados, com um recuo maior de Leandro Domingues (atuando como armador) e dos 'pontas' Marinho e Vander. Assim, o técnico conseguiu evitar os contra-ataques do Corinthians, e passou a poder ousar no ataque.
Apostando em jogadas de poucos toques na bola, de rápidas definições, principalmente em contra-ataques, o Leão fez valer a velocidade de seus atacantes, sobretudo de Marinho, que antes de marcar o tento de empate, já havia criado duas boas chances em jogadas pela direita. O gol saiu aos 11, após boa jogada de Vander pela esquerda. Ele cruzou da linha de fundo, a zaga falhou, mas Marinho foi esperto ao dominar rápido a bola com o ombro e chutar para o gol.
O tento inflamou a torcida nas arquibancadas e o time, ao passo que o Corinthians se descontrolou, dando ainda mais chances para o Leão contra-atacar. E foi num lance de bola roubada no meio, com um belo lançamento de Leandro Domingues, que Kieza aproveitou a linha de impedimento mal feita para entrar cara a cara com Walter, tocando rasteiro na saída e fazendo 3 a 2 no placar, aos 19 minutos.
Após a virada, o Vitória diminuiu o ritmo e quase não mais chegou com perigo no ataque. Já o Corinthians não conseguiu também criar muitas chances, mas nas poucas vezes que acertou o gol, viu Fernando Miguel fazer duas grandes defesas e garantir o primeiro triunfo do Leão no Campeonato Brasileiro.

Nenhum comentário