Notícias de última hora

Câmara mantém salário e verba de R$ 92 mil para Cunha


Cunha foi afastado pelo STF do seu mandato - Foto: Ueslei Marcelino | Reuters

A Mesa da Câmara decidiu manter os principais benefícios de Eduardo Cunha (PMDB), que foi afastado do seu cargo pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O peemedebista mantém o salário de R$ 33,7 mil, residência oficial, assistência médica, segurança, transporte aéreo e terreste. Cunha ainda continua recebendo a verba mensal de R$ 92 mil para pagamento de assessores.
A decisão da Mesa definida neste sábado, 14, mas só foi divulgada nesta quarta, 18, pelo jornal Folha de S. Paulo. De acordo com o periódico, a manutenção dos benefícios de Cunha contrariou a opinião majoritária da área técnica da Câmara. Como não há previsão legal sobre o assunto, houve divergências, mas a maioria defendia que o peemedebista deveria ter direito apenas ao salário e poucos benefícios, como segurança.
De acordo com a Folha, o gabinete parlamentar de Cunha continua funcionando normalmente apesar do STF ter afastado o peemedebista das atividades na Câmara. Cunha também continua morando na residência oficial da presidência da Casa, onde recebe deputados.

Nenhum comentário