Notícias de última hora

Professores param novamente contra atrasos de salários em Itabuna, na BA


Escola Henrique Dias pega fogo em Itabuna, na Bahia (Foto: Maurício Maron)

Os professores da rede municipal de Itabuna, no sul da Bahia, estão parados há nove dias por conta do atraso no pagamento de salários relativos ao mês de dezembro. A paralisação começou no dia 4 de janeiro, quando seria retomado no ano letivo de 2015, após o calendário ter sido alterado por conta de uma greve realizada pela categoria ano passado.
De acordo com a presidente do Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (Simpi), - Maria do Carmo Souza Oliveira, os vencimentos deveriam ser pagos pela prefeitura no dia 5 de janeiro.
A prefeitura alega que tem dificuldade financeira para realizar os pagamentos e promete que os salários serão pagos até a sexta-feira (15). A paralisação atinge estudantes do ensino fundamental e creches da educação básica.
Maria do Carmo explica que os docentes estavam parados do dia 4 até o dia 8 por conta do déficit que a prefeitura tem no pagamento de 12,5% de retroatividade, relativo à data base do ano passado.
"Do dia 8 para cá, os professores aceitaram a proposta da prefeitura de parcelamento do 12,5% em janeiro e fevereiro, mas o salário do mês de dezembro passou a ficar atrasado. A categoria decidiu continuar sem trabalhar e só retornar assim que a prefeitura pagasse os salários”, explica a sindicalista.
Segundo a secretária de Educação de Itabuna, Dinalva Melo do Nascimento, a categoria já acumula 86 dias parados (referente ao ano letivo de 2015), contando com a greve que terminou em agosto do ano passado e paralisações que ocorreram depois.
“O ano letivo deveria recomeçar em 4 de janeiro e terminar no dia 21 de março. Caso se confirme que os salários sejam pagos na sexta-feira e o calendário não mude, o ano letivo de 2016 deve começar em 16 de maio”, informou.

Nenhum comentário