Notícias de última hora

Governo anuncia R$ 180 milhões em intervenções no sul baiano


Durante o périplo feito nessa segunda-feira (9) pela região sul da Bahia, o governador Rui Costa anunciou um pacote de intervenções que soma R$ 180 milhões. Uma das ações é a retomada das obras da polêmica ponte Ilhéus/Pontal, onde a oposição esteve recentemente para verificar o estágio da construção. A construção foi interrompida porque a Constran, pertencente ao grupo da UTC Engenharia, se viu enrolada na Lava Jato com o seu dono, Ricardo Pessoa. Agora, o governador autorizou a licitação da nova licitação para a construção do equipamento sobre o rio Cachoeira.
 
Ainda em sua visita a Ilhéus, Rui Costa inaugurou o gasoduto Itabuna/Ilhéus, além do anúncio da implantação do sistema viário da BA-001.
 
No programa Digaí, Governador!, o chefe do Executivo baiano falou da visita à região e das ações destinadas aos moradores locais. Na área da saúde, Rui falou da construção do Hospital da Costa do Cacau e disse que a unidade é para atender a toda região, não só aos moradores de Ilhéus. "... é um hospital regional e, junto com o hospital, nós vamos ter outro equipamento, a nossa policlínica, que é um consórcio de saúde".
 
Itabuna - Na cidade de Itabuna, Rui assinou ordem de serviço para o início das obras da Barragem do Rio Colônia. De acordo com ele, a obra chegou a ser iniciada no governo Jaques Wagner, porém a empresa, com poucos meses após o início da construção, abandonou as obras. "Felizmente [...] uma [nova] empresa vai cumprir o contrato e hoje se inicia a obra dessa importante barragem, que vai resolver o problema de abastecimento de água em Itabuna, além, evidente, de prevenir eventuais enchentes do rio".
 
Produção cacaueira - Outro assunto abordado é a retomada da produção de cacau no sul da Bahia. "Eu estou muito orgulhoso, muito feliz, de perceber e de constatar, em ver a imprensa nacional reconhecer, o esforço de todas as pessoas aqui da região, que têm trabalhado [...] para retomar a produção do cacau [... e de] toda a cadeia produtiva". 
 
A idéia, como ressalta Rui, "é beneficiar, é produzir chocolate de alta qualidade para ocupar os principais mercados no mundo inteiro, deixando aqui na região um valor agregado muito maior. É como hoje o prefeito Jabes (Ribeiro, prefeito de Ilhéus) falava: uma saca de amêndoa de cacau é vendida por R$ 600. Um chocolate fino, na mesma proporção, [é vendido] por R$ 10 mil". 
 
Como explica o governador, o beneficiamento do cacau significa "mais riqueza e mais emprego na região, e esse é o nosso trabalho, e isso se soma a todos os projetos, eu diria, estruturados, que nós estamos fazendo aqui, da ferrovia, do porto, do novo aeroporto que vamos construir". Ainda quanto ao desenvolvimento do sul baiano, Rui cita a consolidação da segunda universidade (a UFSB) na região – a primeira é a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

Nenhum comentário