Notícias de última hora

Alan Patrick se salva em "bonde", e Flamengo busca permanência do meia


                                   alan patrick gol (Foto: andré durão)

Do quinteto afastado pela diretoria do Flamengo e posteriormente reintegrado ao elenco, que ficou conhecido como "Bonde da Stella", apenas um jogador continua com prestígio no clube: Alan Patrick. O meia teve atuação destacada no último domingo - justamente quando voltava da punição - e marcou dois gols na vitória por 4 a 1 sobre o Goiás, no Maracanã. Ciente disso e pensando numa equipe forte para a próxima temporada, o Rubro-Negro não largou de mão as conversas pela permanência do camisa 19, que já haviam sido iniciadas.

Alan Patrick está emprestado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, até 31 de dezembro de 2015. No ato da transferência, quando o Flamengo ainda pensava em Libertadores, havia ficado acordado de forma verbal que o compromisso poderia ser estendido até o meio de 2016. No entanto, com o G-4 bem distante da Gávea, esses seis meses deixaram de ser interessantes tanto para os clubes, que teriam um jogador "pela metade", quanto para o próprio Alan.
Com o intuito de seguir com o meia, o Flamengo analisa alternativas para chegar a um acordo com o Shakhtar, com quem ele tem compromisso até junho de 2017. Antes do episódio do afastamento, o presidente Eduardo Bandeira de Mello chegou a viajar para a Ucrânia, onde conversou com os dirigentes de lá. O Rubro-Negro a princípio pensou em alongar o empréstimo até o fim de 2016. Mas também há outras possibilidades, como investir na compra de parte do passe do atleta e assinar um contrato mais longo, por duas ou três temporadas. Em contrapartida, o Fla poderia ceder algum jogador, ou uma porcentagem do passe de alguém da base, por exemplo. As possibilidades estão sendo discutidas pela diretoria.Procurado pelo GloboEsporte.com, o empresário de Alan Patrick, Eduardo Uram, resumiu a situação de momento. As tratativas estão em curso. 
- Não posso dizer que (a renovação) está próxima, mas existe uma movimentação nesse sentido - afirmou.
Internamente, alguns companheiros de time acreditam que Alan renovará com o Flamengo. E o próprio jogador já deixou clara sua vontade de permanecer, mesmo após o polêmico episódio. Foi ele, inclusive, o encarregado de fazer um comunicado em nome do quinteto no dia da reintegração.
- Estou em nome dos reintegrados para informar que o ocorrido é uma página virada. Somos profissionais e daqui pra frente vamos cumprir todas nossas obrigações. Na vitória e na derrota vamos estar juntos. E em relação a mim, quero deixar claro meu desejo de permanecer no clube e espero que esse também seja o desejo da torcida e da diretoria - disse o jogador.
Antes querido por toda a torcida, Alan Patrick terá de reconquistar o apoio das organizadas, que o vaiaram e o xingaram mesmo com a grande atuação diante do Goiás. Os torcedores em geral, por outro lado, aplaudiram o meia e conseguiram abafar o som negativo na maioria das vezes. Na comemoração do primeiro gol, Alan se emocionou bastante e chorou como desabafo.
- As vaias não incomodaram. Fiquei emocionado no gol. Só eu e minha família sabemos o que passei. Quero ajudar o Flamengo - disse, na saída de campo.
Pará é dúvida, e trio deve deixar o clube
Dos demais jogadores envolvidos na festa, Pará é outro que tem chance de ficar, mas a situação não é tão favorável quanto a de Alan Patrick. Emprestado pelo Grêmio, o lateral-direito tem contrato até o fim deste ano, e no papel há uma cláusula de renovação automática do compromisso por mais dois anos. Antes era provável que isso acontecesse, mas agora a diretoria rubro-negra analisa com mais atenção se exercerá ou não o seu direito de renovação.
Os outros três devem deixar o Flamengo em breve. Everton está praticamente acertado com o Tianjing Songjiang, time comandado por Vanderlei Luxemburgo e que disputa a Segunda Divisão da China. Paulinho, o mais desgastado internamente com diretoria e comissão técnica, deve ser emprestado ou vendido, dependendo da proposta que chegar, mas de qualquer forma é muito provável que saia. E Marcelo Cirino, que tem ofertas do Brasil, neste momento tem mais chance de ir para o exterior. Os três têm contrato com o clube da Gávea terminando entre o fim de 2017 e o começo de 2018. 

Nenhum comentário