Notícias de última hora

Professores da UFBA decidem nesta tarde rumos da greve em assembleia


Os professores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) estão reunidos desde às 14h desta quarta-feira (14) em assembleia para discurtir se encerram ou não a greve, inicada no final de maio deste ano. O encontro ocorre no auditório da Faculdade  de Arquitetura, em Salvador.A previsão é de que a votação seja encerrada no final da tarde, conforme a assessoria de comunicação da Sindicato dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior da Bahia (Apub).

A saída unificada da greve é uma orientação do Comando Nacional de Greve (CNG), emitido pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes).
O sindicato dos professores da Bahia chegou a se manifestar, no dia 28 de setembro, pelo fim da paralisação, em comunicado divulgado no site, mas a posição não se manteve. A última assembleia ocorreu no dia 6 de outubro. Na ocasião, foram 146 votos favoráveis à manutenção da mobilização, 70 contra e quatro abstenções.
Os professores pediram reajuste salarial de 27%, enquanto o governo federal ofereceu 21,3% em quatro anos e, em seguida, propôs 10,8% em dois anos - sendo 5,5% em agosto de 2016 e 5% em janeiro de 2017.
A categoria informou que aguarda a assinatura do acordo. A Apub apontou também que os professores pedem fim dos cortes na educação e o plano de carreira. A UFBA informou que o semestre letivo 2015.1 não será cancelado e que os alunos matriculados terão as cargas horárias das disciplinas garantidas.
Além disso, a administração da universidade informou que o semestre 2015.2 ocorrerá normalmente, em período a ser definido, quando a situação decorrente das greves for normalizada e o calendário acadêmico for reformulado, com a definição inclusive de um novo período de matrícula.
Servidores
Os servidores técnico-administrativos da UFBA decidiram retomar as atividades no dia 8 de outubro, após mais de seis meses de greve. O movimento foi iniciado no dia 28 de maio. A proposta do Governo Federal que foi aceita pelos servidores da UFBA foi de reajuste de quase 11% dividido em duas etapas. A principal reivindicação era um reajuste salarial de 27,3%.

Nenhum comentário