Notícias de última hora

Para não demitir, prefeito de Camaçari corta o próprio salário e do alto escalão em 20%

Foto: Juliana Schiefer / Varela Notícias

Com a crise econômica e política que atinge todo o país, alguns administradores baianos resolveram cortar na própria carne os gastos da máquina pública. Um bom exemplo veio de Camaçari, quando o prefeito Ademar Delgado cortou em 20% o próprio salário e, em igual proporção, os da vice-prefeita, dos secretários, subsecretários e demais cargos de chefia.
O pacote de medidas adotado pela Prefeitura de Camaçari visa equilibrar as contas, diante de uma queda de quase R$ 30 milhões na arrecadação municipal prevista para o período entre janeiro e agosto de 2015.
O prefeito, por exemplo, recebia R$ 16 mil por mês, com a medida, o salário passa a ser de R$ 12.800. “O motivo foi garantir o pagamento dos salários dos servidores e não acontecer, por exemplo, o que a gente tem visto em outros Estados, que estão parcelando salários em até quatro vezes. O motivo é não fazer demissões, sobretudo, de servidores de baixa renda”, explicou Ademar.
Ele espera uma economia de R$ 50 milhões até o fim do ano com o plano de austeridade. “A nossa intenção com essas medidas é garantir a continuidade de todos os serviços essenciais, para que a população não possa sofrer o prejuízo porque nós, quando estamos com a responsabilidade de gerir o município, temos que olhar o quadro de servidores, mas temos que olhar, sobretudo, para a sociedade”, acrescentou.



Nenhum comentário