Notícias de última hora

Conferência vai debater políticas públicas para mulheres em Itabuna

A questão envolvendo as mulheres vítimas de violência seja psicológica ou física, a implantação das políticas públicas que assegurem a igualdade no tratamento das condições de gênero e outras políticas vão nortear os debates da 3ª Conferência Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. O evento está sendo preparado pela Prefeitura de Itabuna, através da Secretaria da Assistência Social (SAS), em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (Consedame), para acontecer nos dias 24 e 25 de setembro, no auditório da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FTC).
Presidente do Conselho da Mulher Sueli Maria de Souza ladeada por Karina Santana e Rita Barros da SAS - Foto Wilson Oliveira
Presidente do Conselho da Mulher Sueli Maria de Souza ladeada por Karina Santana e Rita Barros da SAS
A Conferência ocorre a cada dois anos. Com a temática "Mais direitos, participação e poder para as mulheres", o evento neste ano contará com a presença da secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Olivia Santana, dentre outras autoridades. A conferência acontecerá oito meses após a implantação do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (Consedame), cuja função é desenvolver e exigir políticas públicas. Mas, há pelo menos sete anos que funciona o Departamento da Divisão das Mulheres da SAS, que dá suporte às mulheres vítimas de violência.
A 3ª Conferência Municipal de Políticas Públicas para Mulheres terá quatro eixos temáticos: Contribuição dos Conselhos dos Direitos da Mulher e dos movimentos feministas e de mulheres para efetivação da igualdade de direitos e oportunidades para as mulheres em sua diversidade e especificidade: Avanços e desafios; Estruturas institucionais e políticas públicas desenvolvidas para mulheres no âmbito municipal, estadual, federal: Sistema Político com participação das mulheres e igualdade: recomendações; Sistema Nacional de Políticas para as Mulheres: subsídios e recomendações.
Segundo a presidente do Consedame, Sueli Maria de Souza, as conclusões e relatórios da discussão municipal serão levados a instância Estadual e depois à Conferência Nacional. De acordo com a coordenadora Rita Barros, a expectativa é que a Conferência Municipal reúna cerca de 400 mulheres dos mais diversos segmentos sociais. "O evento é aberto ao público. A cada dia reforçamos o convite para que representantes das entidades e associações de mulheres compareçam para construirmos bom plano para ser levado às instâncias subsequente", afirma.
Já Sueli Maria de Souza tem dentre as metas de sua gestão no Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (Consedame) a implantação de Casa Abrigo no município para acolher mulheres vítimas de violência, implantação da ronda Maria da Penha para coibir a violência e a construção da sede do Conselho. Atualmente a instituição vem realizando suas reuniões em uma sede provisória cedida pela Associação dos Professores de Itabuna (API).

Nenhum comentário