Notícias de última hora

Bahia tem 73 mil gatos de luz

Se o consumidor achava que o “gato” de energia do vizinho era prejuízo somente para a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), é melhor refazer as contas. Numa fatura de R$ 100 paga mensalmente, R$ 2 deste valor são para cobrir as perdas da companhia com ligações clandestinas, os famosos “gatos”. Pode parecer um “trocado”, mas o mesmo percentual repassado na conta de 5,5 milhões de usuários do serviço na Bahia alcançou, em um ano, o montante de R$ 147 milhões, que é o tamanho da perda calculada pela Coelba com ligações clandestinas em sua rede. Outro prejuízo causado ao conjunto de consumidores pelos “gatos” é o desligamento temporário da rede. Segundo a concessionária, 2.554 interrupções de fornecimento registradas nos dois últimos anos tiveram como causa ligações irregulares. “Elas sobrecarregam o sistema de fornecimento porque não estão previstas, o que acaba ocasionando as quedas e a interferência na qualidade do serviço”, justificou o superintendente de Perdas da Coelba, Márcio Caires, em entrevista coletiva ontem. A quantidade de energia consumida de forma irregular entre 2013 3 2014 representou uma perda de receita estimada em R$ 588 milhões. Em termos de energia, são em torno de 1.717 GWh (Gigagawatt-hora) furtados, volume suficiente para abastecer toda a cidade de Salvador durante cinco meses. Neste período, foram identificadas 73 mil ligações clandestinas pela Coelba, como afirmou Caires. “Parte da perda é reconhecida na tarifa. Se conseguirmos diminuir esse índice, a redução tarifária será repassada pelo consumidor”, garantiu. (Correio)

Nenhum comentário