Notícias de última hora

Adolescentes suspeitos de tiro que matou criança na BA são apreendidos

Criança bala perdida  (Foto: Jonivaldo Barbosa/Blog do Sigi Vilares)Dois adolescentes suspeitos do tiro que matou um menino de 2 dois na porta da casa dos pais dele, no município de Luís Eduardo Magalhães, região oeste da Bahia, foram apreendidos na noite de segunda-feira (13), mesmo dia em que ocorreu o crime.

Segundo Rivaldo Luz, delegado titular da cidade, os dois suspeitos, de 16 e 17 anos, que são irmãos, chegaram de bicicleta e atiraram em um pedreiro que fazia uma obra perto da residência da vítima.

"Logo que eles dispararam os dois tiros, o pedreiro conseguiu fugir, mas uma das balas acabou atingindo a criança", relatou ao G1. O delegado ainda afirma que os suspeitos já chegaram atirando e que não houve discussão. 

O corpo da criança foi enterrado às 8h30 da manhã desta terça-feira (14), no Cemitério Municipal de Luís Eduardo Magalhães. Ainda segundo o delegado, os pais do menino devem prestar depoimento ainda nesta terça.

Apreensões
Um dos suspeitos foi localizado pela polícia ao tentar fugir dentro de um ônibus. Já o outro foi apreendido após o irmão revelar o local onde ele estava escondido. "Ele disse onde o outro irmão estava. Localizamos ele na casa de um conhecido em Luís Eduardo Magalhães", informou Luz.

Os suspeitos, que estão apreendidos provisoriamente na delegacia de Luís Eduardo Magalhães, irão responder por tentativa de homicídio e homicídio consumado. As armas utilizadas no crime ainda não foram achadas.

Crime
Um menino de 2 anos morreu após ser atingido por bala perdida na porta de casa no município de Luís Eduardo Magalhães, na região oeste da Bahia. O crime aconteceu na Rua Itabela, por volta das 8h da manhã desta segunda-feira (13).
Não resistiu  (Foto: Jonivaldo Barbosa/Blog do Sigi Vilares)
De acordo com o delegado, não houve briga entre o vizinho dos pais da criança e os suspeitos, conforme a polícia havia informado inicialmente. O que ocorreu, segundo o delegado que investiga o caso, foi uma tentativa de homicídio contra o pedreiro, que realizava uma obra na casa ao lado onde a criança residia. A vítima estava na porta da casa com a mãe e não sozinha, conforme a informação inicial da polícia.

Um homem, que não quis se identificar e que estava próximo ao local dos disparos, relatou como deu socorro a criança. "Eu saí de dentro do meu trabalho para a rua, encontrei a mãe com a criança já no colo, a criança chorando e o sangue muito forte. Peguei meu carro imediatamente e dirigi em sentido a UPA [Unidade de Pronto Atendimento], chegando lá ela [a criança] ainda estava com vida", concluiu. A criança não resistiu e morreu na UPA.

Nenhum comentário